Pular para o conteúdo principal

543 - Porque sou assim

Meu muito amado filho Estêvão

Sou cheia de defeitos cheia de marcas do que fui.
Mas amo-te do fundo da minha alma.

Já te falei aqui várias vezes de como nos últimos anos questionei tantas coisas na minha vida.
Deus. E a presença Dele na minha vida, por exemplo.
A razão porque questionei tanto tudo de Deus na minha vida e porque me afastei tanto da vida em igreja e como isso me destruiu, foi porque eu vi várias pessoas, uma pessoa em muito especial, muito pouco digna de usar a palavra Deus a usa-la como se fosse um cartão de visita, como se fosse olá ou adeus. E isso quase me destruiu.

Para mim as palavras tem poder, um poder imenso, e as palavras são o que elas significam, "eu amo-te" significa que eu JAMAIS te prejudicarei, significa que o meu ar é teu que morro para que tu vivas, "Deus" significa amor maior, amor imenso, caminho de luz.
Só uso as duas palavras quando são verdade e quando me sinto digna de as usar.

Já aconteceu na minha vida ter de dizer a alguém "Deus te abençoei", "Que Deus te acompanhe" e demais variações. E não fui capaz de o dizer e sei que jamais serei. Jamais. Porque? Porque não sou digna de usar a palavra Deus e de dar qualquer benção e demais combinações, sou uma pecadora não posso pecar mais ao usar indignamente o nome de Deus em vão nem posso usar a palavra Deus se não for uma mulher santa. E não sou. E não serei nunca. Levanto-me diariamente com a intenção de ser e fazer melhor e hoje estou mais perto que ontem mas ainda assim não sou digna jamais de usar a palavra Deus e de dar bençãos.

Nunca roubei. Nunca entrei em casa de uma pessoa para lhe mentir para conseguir que ela faça por mim coisas com informações mentirosas. Não quero de ninguém nada que não seja meu. Não sou preguiçosa, sei e conheço os mandamentos de Deus, sei as regras e sei as normas e ver pessoas que não cumprem essas regras mas que usam o nome de Deus como se fosse uma palavra qualquer, que passam os dias na igreja como se isso fosse sinal do bem, que usam crucifixos e terços como se fossem passaportes para o que quer que seja... a mim nos últimos anos afastou-me lentamente do meu caminho em igreja.
Como pode alguém que me fez tanto mal usar a palavra mais sagrada de todas as palavras? Como pode alguém que tanto me prejudicou passar os dias a bater com a mão no peito como se de um santo se tratasse? Como só a mim me incomoda ver ladrões em igrejas? Mentirosos de terço na mão?

Demorou! Falei com os meus guias, rezei muito, pedi muito uma direção, porque longe da igreja de Deus eu fico fraca.

E hoje eu sinto-me em paz .... recentemente o Papá Francisco falou sobre isso mesmo, o cinismo dos homens fase ao verdadeiro caminho de Deus, o cinismo do homem que acha que pode ter dois caminhos: o de Deus indo à missa, rezando (ou papagueando como ele chamou!) e ao mesmo tempo seguindo o caminho do dinheiro o caminho do enganar os outros do não remir (no sentido do corrigir verdadeiramente os erros em vida, não é apenas desejar um dia corrigir é corrigir mesmo mesmo).
Eu não posso e não vou jamais mudar ninguem, cada pessoa tem o seu caminho, escolhe a vida que escolhe, vive a vida que quer viver, e eu vivo a minha e vivo a que faz sentido para mim. E para mim a vida só faz sentido se não devo nem um centavo a ninguem, se trabalho para te dar o que precisas, se faço o meu trabalho para um bem maior que o meu e o teu, se quero ser lembrada como uma pessoa que tentou (mas tentou mesmo com toda a força) fazer um caminho só ... só com um líder um chefe um timoneiro.... e agora digo com sentido DEUS!


Amo-te demais

Tua mãe

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

69 - Os cães ladram e a caravana passa

Amado filho
Os “cães ladram e a caravana passa” é um proverbio árabe muito usado ainda hoje e que simboliza ainda muito do nosso comportamento humano.
Observa a maravilha de contradição existente no meio da afirmação. O estacionário e o evolutivo. Sabe-se que seguir adiante é da constituição das caravanas (e das pessoas), tal qual ladrar é da constituição dos cães. Aliás, os cães apenas ladram para avisar a seus donos a aproximação de algo que não faz parte de seu habitat convencional, ou quando desejam fazer festa para algum conhecido. Também é da sua constituição manterem-se próximos aos locais onde vivem, como se fossem limitados por um círculo invisível. No primeiro caso, não importa que a caravana tenha boas notícias, nem remédios importantes, basta que não seja daquele local. No segundo, o latido é diferente, mas é latido. Mas se ambos agem de acordo com suas constituições o que há de excecional na expressão? Exatamente o sentido de um permanecer estacionado e do outro seguir semp…

665 - Deixa-me dizer-te algumas coisas que se calhar não vais ouvir de mais ninguém

Meu muito amado filho Estêvão

"Querido filho, deixa-me dizer-te algumas coisas que se calhar não vais ouvir de mais ninguém. 
Os teus pais fizeram sempre o melhor que souberam fazer. 
E os avós também fizeram isso com os pais. 
Ninguém é melhor do que ninguém. 
Andamos todos às apalpadelas nesta coisa a que chamam vida. 
Ser feliz é o objetivo e cada pessoa tem uma noção diferente do que é a felicidade. Respeita isso. Deixa-me dizer-te que, quando nasces, já existe um Sistema onde se tabela logo que vais passar 12 anos a estudar e mais cinco na universidade. São 17 anos da tua vida. Tenta aprofundar as matérias que mais interesse te despertem e nunca - mas nunca - escolhas um curso só porque tem mais saídas profissionais. É que depois, diz o tal Sistema, vais trabalhar mais 40 anos até à reforma e, pelo menos, tens que gostar de fazer o que fazes para não caires no consultório de um psiquiatra que te receita umas pílulas da alegria que só mascaram a dor (os anti depressivos são os cosm…

644 - Porque é que as vezes as mães choram

Meu muito amado filho Estêvão

Ontem viste-me a chorar e muito e ficaste triste e muito e perguntaste-me "porque choras mãe? tu não tens medo de nada!".

Não podias estar mais errado. Tenho medo de tudo tudo tudo. Desde que nasceste então tenho ainda mais.

Ontem não foi um dia bom mas ontem foi só a ultima gota que encheu o copo.
Ontem estacionei o carro mal, não cumpri o código da estrada e para ir a correr dar uma aula estacionei em cima do passeio. Não devia foi errado e veio o reboque e levou o meu carro. Fizeram bem, eu errei. Passado o primeiro momento em que não sabia do carro e pensei que me o tinham roubado o carro, lá o fui buscar a polica.
Atenção que eu sei que errei, ok? eu estava mesmo mal parada, nunca faço isso fiz ontem e não devia.
Enquanto esperava para ser atendida, os policias que com certeza ganham mal e tem mais trabalho do que deviam demoraram muito a atender e um senhor que lá estava antes começou a irritar-se e a falar alto e que não pagava que aquilo…