quarta-feira, 20 de maio de 2015

535 - Haja paz

Meu muito amado filho Estêvão

"Um velho sensato reformou-se e comprou uma casa modesta perto de uma escola preparatória. Passou as primeiras semanas da reforma em paz e sossego... depois começou o ano lectivo. Na tarde seguinte, três jovens, cheios do entusiasmo juvenil de quem sai da escola, desceram a rua a bater alegremente em todos os caixotes do lixo que encontravam. O barulho do batuque continuou dia após dia após dia, até que o homem sensato achou que era altura de fazer qualquer coisa.
Na tarde seguinte, foi ao encontro dos jovens percussionistas, enquanto eles avançavam pela rua batucando. Deteve-se e disse: "Ei rapazes, vocês são muito divertidos. Gosto de vê-los exprimirem assim a vossa exuberância. Costumava fazer o mesmo quando era da vossa idade. Fazem-me um favor? Dou um dólar a cada um se me prometerem aparecer por aqui todos os dias e fazer isso.!"
Os miúdos ficaram encantados e continuaram a fazer o seu batuque nos caixotes do lixo. Ao fim de alguns dias, o velhote saudou os miúdos novamente, mas desta vez tinha um sorriso triste no rosto. "Esta recessão está a devastar grandemente o meu rendimento", disse-lhes. "A partir de agora, só posso pagar 50 cêntimos para batucarem nos caixotes."
Os barulhentos ficaram, obviamente, insatisfeitos, mas aceitaram a sua oferta e continuaram o seu batuque da tarde.
Uns dias mais tarde, o manhoso reformado abordou-os novamente enquanto eles batucando pela rua abaixo e disse:
- Olhem, ainda não recebi o meu cheque da Segurança Social, por isso não posso dar-lhes mais de 25 cêntimos. Chega?
- Uma miserável moeda dessas? - exclamou o líder dos tambores. - Se pensa que vamos perder o nosso tempo a bater em caixotes por só isso, está maluco! Nem pense amigo, Desista! - E o velho passou a gozar de paz e serenidade para o resto dos seus dias."
By: Gentle Spaces News



Amo-te infinitamente

Tua mãe

Nenhum comentário:

Postar um comentário