Pular para o conteúdo principal

537 - Nem um!

Meu muito amado filho Estêvão

"Little Chad era um jovem tímido, calmo. Um dia chegou a casa e disse à mãe que queria fazer uma prenda de S. Valentim para todas da sua aula. O coração dela afundou-se. Ela pensou: "Deus queira que ele não faça isso!" porque tinha observado as crianças quando coltavam da escola. Riam-se e abraçavam-se e falavam umas com as outras. Mas Chad nunca estava incluído. Porém, decidiu acompanhar o filho. Por isso, comprou papel, cola e os lápis de cor. Noite após noite Chad fez, com dificuldade, 35 prendas de S. Valentim,
O dia de S. Valentim chegou e Chad estava fora de si de tão excitado. Armou-os cuidadosamente, meteu-os num saco e saiu. A mºae decidiu fazer os seus bolinhos preferidos e servir-lhos quentinhos com um copo de leite frio, quando voltasse da escola. Sabia que ele podia ficar desiludido e isso talvez pudesse aliviar-lhe um pouco o sofrimento. Doía-lhe pensar que ele não iria receebr muitas prendas de S. Valentim... talvez até nenhuma.
Nessa tarde, tinha os bolinhos e o leite em cima da mesa. Quando ouviu as crianças lá fora, olhou pela janela. Lá vinham elas, a rir muito divertidas. E, como sempre, Chad vinha atrás. Caminhava um pouco mais depressa do que o habitual. Esperava que desatasse a chorar, mal entrasse. Reparou que vinha de braços vazios e quando a porta se abriu ela engoliu um soluço.
- A mamã tem uns bolinhos e leite para ti - disse.
Mas ele mal a ouviu. Limitou-se a passar por ela com o rosto iluminado enquanto dizia:
- Nem um. Nem um.
Ela sentiu um baque.
E então ele acrescentou:
- Não esqueci nem um, nem um!"

By: Dave Galloway



Amo-te perdidamente


Tua mãe

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

69 - Os cães ladram e a caravana passa

Amado filho
Os “cães ladram e a caravana passa” é um proverbio árabe muito usado ainda hoje e que simboliza ainda muito do nosso comportamento humano.
Observa a maravilha de contradição existente no meio da afirmação. O estacionário e o evolutivo. Sabe-se que seguir adiante é da constituição das caravanas (e das pessoas), tal qual ladrar é da constituição dos cães. Aliás, os cães apenas ladram para avisar a seus donos a aproximação de algo que não faz parte de seu habitat convencional, ou quando desejam fazer festa para algum conhecido. Também é da sua constituição manterem-se próximos aos locais onde vivem, como se fossem limitados por um círculo invisível. No primeiro caso, não importa que a caravana tenha boas notícias, nem remédios importantes, basta que não seja daquele local. No segundo, o latido é diferente, mas é latido. Mas se ambos agem de acordo com suas constituições o que há de excecional na expressão? Exatamente o sentido de um permanecer estacionado e do outro seguir semp…

665 - Deixa-me dizer-te algumas coisas que se calhar não vais ouvir de mais ninguém

Meu muito amado filho Estêvão

"Querido filho, deixa-me dizer-te algumas coisas que se calhar não vais ouvir de mais ninguém. 
Os teus pais fizeram sempre o melhor que souberam fazer. 
E os avós também fizeram isso com os pais. 
Ninguém é melhor do que ninguém. 
Andamos todos às apalpadelas nesta coisa a que chamam vida. 
Ser feliz é o objetivo e cada pessoa tem uma noção diferente do que é a felicidade. Respeita isso. Deixa-me dizer-te que, quando nasces, já existe um Sistema onde se tabela logo que vais passar 12 anos a estudar e mais cinco na universidade. São 17 anos da tua vida. Tenta aprofundar as matérias que mais interesse te despertem e nunca - mas nunca - escolhas um curso só porque tem mais saídas profissionais. É que depois, diz o tal Sistema, vais trabalhar mais 40 anos até à reforma e, pelo menos, tens que gostar de fazer o que fazes para não caires no consultório de um psiquiatra que te receita umas pílulas da alegria que só mascaram a dor (os anti depressivos são os cosm…

527 - Uma carta de despedida de um filho a uma mãe

Meu muito amado filho Estêvão

Hoje partilho contigo uma carta de um filho que acabou de perder a sua mãe.


Hoje, perdi a mulher mais importante da minha vida. Ainda de manhã te dei um beijo. Foi o último correspondido. Agora já não vou voltar a chegar a casa e ver-te. Vai ser um vazio que nunca será preenchido, mas que fará parte de mim até ao fim dos meus dias.  Educaste-me de uma maneira que nunca pensei que fosse possível. Nunca me faltou nada e trabalhaste dia e noite para que assim fosse. Só posso dar graças a todos os sacrifícios que fizeste, a todas as birras que aturaste, a todos os meus caprichos que atendeste, a todo o carinho que tu me deste, sei que a minha vida inteira não chegará para te agradecer o suficiente, mas vou tentar. Vais-te orgulhar no homem em que me tornei, me estou a tornar e me irei tornar. Vou viver a minha vida sabendo que agora tenho mais um anjo a olhar por mim, mais uma estrela a guiar-me. Vou fazer a minha vida como a sonhei, vou viver os meus sonhos por…