Pular para o conteúdo principal

714 - A tua verdadeira natureza

Meu muito amado filho Estêvão

Existe uma parábola contada por um monge Hinduísta, sobre um Leão criado por ovelhas.
“Um filho leão ficou perdido e esfomeado, foi encontrado por uma ovelha que não tinha filhos, e comovida mas ao mesmo tempo emocionada, ela levou o leãozinho alimentou-o e cuidou dele, como se de um filho se tratasse.
Com o tempo o leão começou a alimentar-se de erva e a portar-se como ovelha até se tornar um Leão grande e forte. O Leãozinho, brincava com as outras ovelhas jovens, sendo muitas vezes alvo da troça delas, por ser muito diferente.
Sempre que o Leãozinho era alvo de troça, ia ter com a sua “mãe ovelha” e desabafava com ela, e ela dizia-lhe que apesar de ele ser diferente, tinha muitas características em que ele era diferente, mas que isso não fazia dele um ser inferior, e que tinha muitas outras qualidades superiores às outras jovens ovelhas.
Certo dia, um outro leão aproximou-se as ovelhas tentando caçar algumas. Alarmadas elas correram para se abrigar, o mesmo faz o leão que estava com elas. Não acreditando no que via, o Leão caçador aproximou-se e disse:
-“Por que foges tu de mim e te juntas às ovelhas, sendo um leão?”
– “Eu não sou leão, sou ovelha e por favor, não nos faças mal”, respondeu ele.
– “O Quê? Tu uma ovelha? Estás enganado, tu és um leão. Um caçador igual a mim”.
– “Não, sou uma ovelha. Sempre vivi assim”.
– “Não aguento mais, tu és um leão, o rei dos animais, portanto, porta-te como tal”. De seguida levou-o para uma margem do rio, próximo de onde estavam. – “Olha a tua imagem tu és um leão igual a mim”. A tremer, o leão viu a semelhança entre ambos e isto deixou-o confuso. Não sabia quem era. E vendo as ovelhas correu e foi juntar-se a elas.
Enquanto brincavam, um lobo aproximou- se das ovelhas, encurralando-as, quase todas conseguiram fugir, mas houve uma que ficou mesmo encurralada junto às rochas: a “Mãe do Leãozinho”, desesperada a ovelha berregava sem parar, até que os seus gritos chegaram aos ouvidos do leão medroso.
Este ao ver à distância o perigo eminente da sua “mãe” , transformou-se e ganhou forças, soltou um rugido de leão apavorante, que ecoou por toda a savana. Assustado e sem saber do que se tratava, o lobo fugiu a correr, e a “mãe ovelha”, ficou a salvo”
O leão finalmente assumiu a sua verdadeira identidade. Viveu por algum tempo como ovelha, mas seu coração era de leão, e isso fez ressurgir a sua verdadeira natureza. “
Todos nós somos leões por natureza, mas vivemos com medo da vida e dos desafios que ela nos coloca todos os dias.
Deves retirar desta história, que deves deixar de te comportar como “ovelha”, assume a tua verdadeira natureza de “leão”, ganha confiança, e atua como um verdadeiro vencedor corajoso.
A tua força está no teu interior, e é capaz de ultrapassar os maiores obstáculos, não te deixes chegar a uma situação de desespero absoluto, como no caso do leão, para fazer emergir de dentro de ti essa força e capacidade que tens dentro de ti.
Nunca sejas ovelha NUNCA sê sempre o leão que és.
Não tenhas medo de “chateares” os outros ou de perderes amigos ou de perderes quem for, não importa quem fica pelo caminho, não importa mesmo mesmo nada sê sempre tudo o que és na alma e no coração sem medos.
Não faças nada para agradar a ninguém porque no fim dia é contigo que tens de viver.
Não assines nada que te peçam para assinar sem ler e em caso de dúvida trás e lemos juntos, não importa quem te dê para assinar, seja eu, um tio ou um amigo NÃO importa.

Amo-te infinitamente

Tua mãe


Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

69 - Os cães ladram e a caravana passa

Amado filho
Os “cães ladram e a caravana passa” é um proverbio árabe muito usado ainda hoje e que simboliza ainda muito do nosso comportamento humano.
Observa a maravilha de contradição existente no meio da afirmação. O estacionário e o evolutivo. Sabe-se que seguir adiante é da constituição das caravanas (e das pessoas), tal qual ladrar é da constituição dos cães. Aliás, os cães apenas ladram para avisar a seus donos a aproximação de algo que não faz parte de seu habitat convencional, ou quando desejam fazer festa para algum conhecido. Também é da sua constituição manterem-se próximos aos locais onde vivem, como se fossem limitados por um círculo invisível. No primeiro caso, não importa que a caravana tenha boas notícias, nem remédios importantes, basta que não seja daquele local. No segundo, o latido é diferente, mas é latido. Mas se ambos agem de acordo com suas constituições o que há de excecional na expressão? Exatamente o sentido de um permanecer estacionado e do outro seguir semp…

527 - Uma carta de despedida de um filho a uma mãe

Meu muito amado filho Estêvão

Hoje partilho contigo uma carta de um filho que acabou de perder a sua mãe.


Hoje, perdi a mulher mais importante da minha vida. Ainda de manhã te dei um beijo. Foi o último correspondido. Agora já não vou voltar a chegar a casa e ver-te. Vai ser um vazio que nunca será preenchido, mas que fará parte de mim até ao fim dos meus dias.  Educaste-me de uma maneira que nunca pensei que fosse possível. Nunca me faltou nada e trabalhaste dia e noite para que assim fosse. Só posso dar graças a todos os sacrifícios que fizeste, a todas as birras que aturaste, a todos os meus caprichos que atendeste, a todo o carinho que tu me deste, sei que a minha vida inteira não chegará para te agradecer o suficiente, mas vou tentar. Vais-te orgulhar no homem em que me tornei, me estou a tornar e me irei tornar. Vou viver a minha vida sabendo que agora tenho mais um anjo a olhar por mim, mais uma estrela a guiar-me. Vou fazer a minha vida como a sonhei, vou viver os meus sonhos por…

719 - Hoje isto acaba

Meu muito amado filho Estêvão Há 7 (quase 8) anos quando nasceste decidi escrever te este blog e decidi que 1111 coisas seriam .... hoje termino esta minha demanda mas não com 1111 mas sim com 719. Hoje isto acaba. Depois de pensar e sentir estou certa que nada mais tenho para te ensinar. NADA. Não sei nada da vida e do mundo e em particular do universo. Não sei nada do "amor". Nada de nada só sei do amor que te tenho. Não sei nada sobre namorar, casar, partilhar, ser leve. Nada. Há muitos muitos muitos anos que não sou beijada que não fecho os olhos com a sensação maravilhosa de ser amado, há outros tantos não janto fora para namorar, não olho nos olhos de alguém (que não tu) e penso UAU! .... já apanhei tantas vezes os cacos do meu coração que já perdi um monte pelo caminho e agora estão todos os cacos no saco, não sou dada a tinders ou aplicações de encontros, sou gorda demais e feia demais para algum dos meus amigos ou amigas me ajudar a encontrar um namorado. Por isso amor q…