Pular para o conteúdo principal

477 - Actos de caridade

Meu muito amado filho Estêvão

Pequenos segredos para ser feliz e fazer os outros felizes também

Vamos espalhar a caridade!
1. Sorrir
Um cristão sempre é alegre. Às vezes podemos nem perceber, mas, ao sorri, aliviamos a carga dos que estão ao nosso redor: na rua, no trabalho, em casa, na faculdade. A felicidade do cristão é uma bênção para os outros e para si mesmo.

2. Agradecer
Nunca se acostume a receber as coisas, mesmo "porque você precisa" ou "porque tem direito" a elas. Receba tudo como um presente, mesmo se estiver pagando por isso. Agradeça sempre. A pessoa agradecida é mais feliz.

3. Recordar às pessoas o quanto você as ama
Você sabe que os ama. Mas... e eles? Carinho, abraços e palavras nunca são demais. Se Jesus não tivesse se feito carne, nós jamais teríamos entendido que Deus é amor.

4. Cumprimentar essas pessoas que você vê diariamente
O porteiro, a faxineira, a recepcionista, o vizinho. Ao cumprimentá-los, você lhes recorda o quanto são importantes e o quanto você os valoriza.

5. Escutar a história das pessoas sem preconceito
O que pode nos tornar mais humanos que saber escutar? Cada história que lhe contam o unem mais aos outros: seus filhos, seu cônjuge, seu chefe, o professor, suas preocupações e alegrias. Você sabe que não são só palavras, mas partes da sua vida que precisam ser compartilhadas.

6. Parar para ajudar
Não interessa se é um problema de matemática, uma simples pergunta ou alguém com fome na rua. Ajuda nunca é demais. Todos nós precisamos uns dos outros.

7. Motivar as pessoas
Sabe aquele amigo que não anda muito bem? Tente arrancar um sorriso dele, para aliviar seu desânimo e ver que nem tudo na vida é ruim. É sempre bom saber que existe alguém que nos ama e que está ao nosso lado.

8. Comemorar as qualidades e conquistas dos outros
Nunca deixe de celebrar as alegrias das pessoas que convivem com você, suas qualidades, conquistas, boas ações. Simples frases como "Parabéns!", "Fico feliz por você", "Você fica bem com essa cor", podem alegrar o dia de uma pessoa.

9. Doar as coisas que você não usa
Vale a pena fazer uma faxina no armário e separar algumas coisas para a doação. Isso ajuda a valorizar o que temos, engrandece nosso coração e pode fazer outras pessoas felizes.

10. Ajudar para que outra pessoa descanse
Isso pode ser vivido especialmente nas famílias. Você pode começar a fazer a tarefa de outra pessoa para que ela possa descansar, ou antes de que ela lhe peça ajuda. A vida fica mais leve quando nos ajudamos mutuamente nas responsabilidades cotidianas.

11. Corrigir com amor
Corrigir é uma arte. Muitas vezes nos encontramos em situações com as quais não sabemos lidar. O melhor método é o amor. O amor não somente sabe corrigir, mas também perdoar, aceitar e seguir em frente. Não tenha medo de corrigir e ser corrigido, isso é uma demonstração de que os outros gostam de você e querem que você seja melhor.

12. Ser detalhista com os que estão perto de você
Se você sabe do que aquela pessoa gosta, por que não aproveitar isso para fazê-la feliz? Tudo o que é dado com amor é melhor. Sair de si mesmo e pensar nos outros é maravilhoso e alegra o coração.

13. Limpar o que você usa em casa
Na vida familiar, isso é essencial para não sobrecarregar ninguém. Faça a sua parte, e faça com carinho. Você se sentirá alegre e em paz com isso.

14. Ajudar os outros em suas dificuldades
Carregar uma sacola, ajudar uma pessoa a atravessar a rua, pagar o almoço para alguém... São muitos detalhes ao seu alcance, e as pessoas não vão se esquecer do bem que você fez a elas. Demonstre que você ainda acredita na humanidade.

15. Ligar para os seus pais
Talvez você more sozinho ou inclusive já tenha sua própria família. No entanto, seus pais ainda se emocionam ao ver que você se lembra deles. Estar atento ao que eles precisam ou simplesmente ligar para saber como estão é algo que não custa muito e é um gesto de gratidão enorme.




Fecha os olhos e respira fundo. Respira fundo, as vezes que forem necessárias para te sentires mais calmo e sereno. Respira fundo, em silêncio e a sentir que ao inspirar respiras a calma e a paz suficiente para te escutares. Sim, está na hora de te escutares, de escutares o que trazes no coração. Qualquer hora é uma boa hora para perceberes o que vive em ti. De olhos fechados, com uma respiração profunda e silenciosa esse mergulho interno é mais forte e consciente, para além de estares mais disponível para a conversa que vais ter agora contigo. De olhos fechados e com a face descontraída, mergulha dentro de ti e aceita tudo o que ouvires, mesmo que não gostes ou tentes rejeitar aquilo que ouves. Ouve, com amor e aceitação, aquilo que escutas agora. É tristeza? É medo? É angústia? É raiva? É zanga? É confusão? É o quê? Escuta e aceita.
Não és aquilo que sentes, és aquilo que quiseres ser neste momento. Não és a tristeza, apenas sentes tristeza por algum motivo que te faz sentir assim. Não és o medo, estás apenas a olhar para aquilo que acontece ou que temes acontecer com receio. Não és a angústia, a raiva, a zanga, a confusão... Consegues sentir todas elas, mas também as conseguirás transformar. Respira fundo e sente o coração inundado de amor, de respeito, de paz, e de harmonia. Imagina pedaços de amor rosa cintilante a tocar com carinho aquilo que te faz sentir mal, aquilo que vive em ti, e que te faz sofrer. Neste momento não te prendas aos motivos e às razões que te fazem sentir mal ou bem, permite-te apenas forrar o coração desse rosa cintilante, respirando profundamente e sentindo esse bem-estar indiscritível. Agora tens em ti, o amor que precisas para víveres melhor e em paz, e com a energia mais poderosa do mundo para aceitares e apaziguares tudo aquilo que tens guardado em ti: a energia do amor.
By: Diana Gaspar Duarte

Narcisismo e egocentrismo não é excesso de amor, mas sim, a ausência dele. Achar que se é o centro de mundo, que a nossa razão é a melhor, que sabemos tudo e osoutros pouco ou nada sabem, que somos os melhorar em alguma coisa, que devemos agir sempre em função exclusiva das nossas necessidades e que somos detentores de verdades únicas, é tão patológico como a falta de auto-estima e o sentimentos constante de inferioridade. No amor-próprio cambem de forma harmoniosa os outros também, e o bem-estar de terceiros, sem a necessidade constante de superioridade e grandeza. Quando nos amamos não precisamos de ser o centro do mundo, nem da atenção constante dos outros, e muito menos de nos acharmos superiores a alguém só porque achamos que dominamos alguma coisa melhor ou com mais sucesso. O amor-próprio não contempla individualismo, egos desmedidos, sentimento de superioridade, nem a necessidade constante de atenção. O amor-próprio sabe de si, sabe estar sozinho, mas também sabe dos outros, respeita-se a si e tem por princípio o respeito pelos outros também, não precisa de se achar o mais bonito, apenas bonito na sua simplicidade e singularidade, o amor-próprio não vive só da imagem, mas muito mais, das verdades que se permitem escutar e transformar. O amor-próprio precisa de ser cultivado e cuidado todos os dias, não em função da comparação com os outros, mas sempre com a intenção de um equilíbrio interno de quem quer viver bem dentro de si, e fora também.
By: Diana Gaspar Duarte

Troca a prisão do julgamento pela liberdade da apreciação, troca a revolta pelo empenho, troca a raiva pelo amor, troca a angústia pela vontade, troca a vitimização pela força, troca a descrença pelo sonho, troca o fel pelo mel, a indiferença pela presença, o buraco pelo salto, a rotina pelo risco, o só pelo nós, e sente-te livre…pela troca.
By: Mário Caetano

Duas notas para a semana que começa amanhã:
- a vida acaba sempre por nos provar que está cheia de pessoas pelas quais vale mesmo a pena lutar.
- a felicidade não depende só dos caminhos que escolhemos seguir, mas também das pessoas que escolhemos para nos acompanhar.
By: Ás nove no meu blog

Eu sei que tens um sonho. Sei que te desapontaste várias vezes com esse sonho. Sei também que o sonho que tens dentro de ti é possível. No caminho para a concretização desse sonho tiveste de lidar com a desilusão, com o falhanço, com a frustração. E perguntas: “Porquê? Porque é que isto me está a acontecer?”
Nunca desistas do teu sonho.
Os tempos difíceis vieram. Não vieram para ficar. Vieram para tu os ultrapassares.
Nunca desistas do teu sonho.
Continua a trabalhar. Continua a investir. Continua a esticar os teus limites.
Nunca desistas do teu sonho.
A maioria das pessoas desiste dos seus sonhos por dois motivos:
O medo do falhanço. E se as coisas não correrem bem?
O medo do sucesso. E se as coisas correrem bem e eu não conseguir lidar com isso?
Investe. Investe tempo em ti. Investe tempo a conhecer-te. Larga a opinião dos outros. Afasta e afasta-te de todos aqueles que criticam o teu sonho. Foca-te no que te faz vibrar. Faz aquilo que te faz sentir vivo.
Nunca desistas do teu sonho.
Ganha clareza. Deixa de copiar os outros. Descobre o teu talento. Utiliza o teu talento. Sê autêntico.
Nem todos te vão apoiar. Nem todos te vão seguir. Nem todos vão partilhar da tua visão. É necessário saberes disso. Sai da média. Alinha-te. Torna-te irrazoável.
Vive o teu sonho. Trabalha para ele. Todos os dias. Faz diferente. Faz a diferença.
By: Mário Caetano

Numa conferência sobre nutrição, alguém fez a pergunta inevitável: “como faço para deixar de comer o que faz mal?”. A resposta do nutricionista foi imediata: “oque desejamos comer hoje é o que comemos ontem; o que comemos hoje é o que desejaremos comer amanhã”. Talvez esperássemos uma solução mágica mas a vida insiste sempre na auto-responsabilização: tudo o que faço hoje condiciona o que poderei fazer amanhã; ou, basicamente, – de modo mais resumido – tudo depende de mim
By: Ver para além do olhar

Todos os nossos defeitos serão sempre mais genuínos do que qualquer falsa virtude que tentemos mostrar. Vivemos cada vez mais da imagem que queremos mostrar e menos da genuinidade daquilo que somos verdadeiramente.
Vivemos cada vez mais daquilo que não somos e não temos, e pouco do que realmente somos.
Vivemos preocupados com aquilo que os outros pensam e com aquilo que os outros vão dizer. E depois? Se falam? E dizem? Vamos viver em função dos outros ou em função daquilo que somos e queremos?
Somos seres sociais, de ligações. Pertencemos todos a um inconsciente coletivo de pertença e partilha onde somos todos iguais, e todos diferentes. No entanto ser escravo desta pertença social é violento, quando o processo de socialização não é feito de forma genuína. Será que perdemos a forma genuína de ser em função dos outros, ou pela insegurança de mostrarmos quem somos, e de assumirmos com vontade e entrega aquilo que desejamos? No fundo, ninguém sabe da vida de ninguém o suficiente para dizer o que quer que seja. Não precisamos de mostrar tudo o que somos, mas também não precisamos de mostrar o que não somos.Talvez na genuinidade viva a paz, viva o respeito pelo próprio e pelos outros, viva o verdadeiro amor, viva a vida despojada de prisões socais e de falsos eus. Não precisamos de gostar todos das mesmas coisas, nem ouvir todos a mesma canção, nem vestir todos a mesma roupa, nem trilhar todos o mesmo percurso. Só precisamos todos de fazer escolhas voltadas para a nossa genuinidade e de assumirmos as responsabilidades pelas escolhas das nossas verdades, sejam elas mentiras, ou não verdades, para os outros.
By: Diana Gaspar Duarte

Há dores escondidas dentro da gente, aquelas que ninguém sabe, aquelas que ninguém vê ou sente, há feridas em nossa alma que vez em quando nos leva para um cantinho qualquer e faz apertar o coração da gente, há momentos em que o que mais queremos é gritar nossas lutas, nosso sofrimentos , nossas angustias , deixar de lado tudo que construirmos em uma vida inteira , por não suportarmos tamanhas inquietações, tamanhas decepções , tamanhas frustrações. Há sentimentos que nos fazem fraquejar e não querermos mais nos continuar. Mas é em meio a estes ventos absurdos , que descobrimos a tamanha força que temos no coração, ninguém vê, mas é nesta força que encontramos uma razão, um motivo e um foco. E é por ela que olho adiante e sigo, me refaço e vou, porque confio em mim, em minha capacidade de sempre recomeçar porque acredito que não há dor que vingue em um coração cheio de fé. A dor da lugar a coragem, a luta da lugar a esperança e a inquietação da alma se desfaz com as certezas de que tudo a gente pode naquele que nos fortalece dia após dia... "Deus".... Fortaleza minha, sua nossa.
By: O amor não se escolhe acontece

Amo-te infinitamente

Tua mãe

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

69 - Os cães ladram e a caravana passa

Amado filho
Os “cães ladram e a caravana passa” é um proverbio árabe muito usado ainda hoje e que simboliza ainda muito do nosso comportamento humano.
Observa a maravilha de contradição existente no meio da afirmação. O estacionário e o evolutivo. Sabe-se que seguir adiante é da constituição das caravanas (e das pessoas), tal qual ladrar é da constituição dos cães. Aliás, os cães apenas ladram para avisar a seus donos a aproximação de algo que não faz parte de seu habitat convencional, ou quando desejam fazer festa para algum conhecido. Também é da sua constituição manterem-se próximos aos locais onde vivem, como se fossem limitados por um círculo invisível. No primeiro caso, não importa que a caravana tenha boas notícias, nem remédios importantes, basta que não seja daquele local. No segundo, o latido é diferente, mas é latido. Mas se ambos agem de acordo com suas constituições o que há de excecional na expressão? Exatamente o sentido de um permanecer estacionado e do outro seguir semp…

527 - Uma carta de despedida de um filho a uma mãe

Meu muito amado filho Estêvão

Hoje partilho contigo uma carta de um filho que acabou de perder a sua mãe.


Hoje, perdi a mulher mais importante da minha vida. Ainda de manhã te dei um beijo. Foi o último correspondido. Agora já não vou voltar a chegar a casa e ver-te. Vai ser um vazio que nunca será preenchido, mas que fará parte de mim até ao fim dos meus dias.  Educaste-me de uma maneira que nunca pensei que fosse possível. Nunca me faltou nada e trabalhaste dia e noite para que assim fosse. Só posso dar graças a todos os sacrifícios que fizeste, a todas as birras que aturaste, a todos os meus caprichos que atendeste, a todo o carinho que tu me deste, sei que a minha vida inteira não chegará para te agradecer o suficiente, mas vou tentar. Vais-te orgulhar no homem em que me tornei, me estou a tornar e me irei tornar. Vou viver a minha vida sabendo que agora tenho mais um anjo a olhar por mim, mais uma estrela a guiar-me. Vou fazer a minha vida como a sonhei, vou viver os meus sonhos por…

74 - Regras de vida minimalista

Amado filho
Deixo-te algumas regras de minimalismo... viver de um modo simples....

Querido filho deixo-te de seguida uns ensinamentos de alguem que sabe muito mais que eu... retirado de http://busywomanstripycat.blogspot.pt/

1. Reduza a tralha 2. Use o sistema de destralhamento do Dave 3. Use o speed cleaning para limpar a casa 4. Corte em metade o tempo que passa no supermercado 5. Compre em grandes quantidades 6. Plante um jardim 7. Faça todos os seus recados no mesmo sítio 8. Corte o tempo que passa a tratar da roupa em metade 9. Não compre roupas que precisam de ser limpas a seco 10. Deixe os sapatos à porta 11. Use tapetes com padrões 12. Use tabuleiros para a comida 13. Mantenha as plantas lá fora 14. Substitua a relva por relva artificial 15. Ou, pelo menos, simplifique a manutenção da relva 16. Animais de estimação simples 17. Mudanças simples 18. Reciclagem simples 19. Mude-se para uma casa mais pequena 20. Guie um carro simples 21. Venda a porcaria do barco 22. Construa um guarda-roupa simples 23. …