Pular para o conteúdo principal

440 - Sobre amor ....

Meu muito amado filho Estêvão

"Em breve os pais do Tommy, que se tinham separado, iam chegar para uma reunião sobre o seu fracasso escolar e comportamento perturbador.
Nenhum dos pais sabia que eu convocara o outro.
Tommy, um filho único, fora sempre feliz, cooperante e um excelente aluno. Como iria convencer o pai e a mãe que as más notas eram a reacção de uma criança desgostosa à separação e divórcio próximo dos pais que adorava?
A mãe do Tommy entro e sentou-se numa das cadeiras que eu colocara perto da minha secretária. Depois chegou o pai. Ignoraram-se acintosamente.
Enquanto eu fazia um relatório pormenorizado do comportamento e aproveitamento de Tommy, rezava para que fosse capaz de encontrar as palavras certas para unir aqueles dois e fazê-los ver o que estavam a fazer ao filho.
Mas as palavras pareciam não surgir. Talvez se eles vissem um dos testes dele esborratado e desmazelado.
Descobri uma folha amarrotada e manchada de lágrimas na sua secretária. Estava escrita dos dois lados, tinha uma só frase garatujada repetidamente.
Em silêncio alisei o papel e estendi-o à mãe de Tommy. Ela leu-o e sem uma palavra estendeu-o ao marido. Ele franziu a testa. Depois, o seu rosto suavizou-se. Analisou as palavras garatujadas, durante um momento que pareceu uma eternidade.
Por fim, dobrou cuidadosamente o papel e estendeu a mão para a mão estendida da mulher. Ela limpou as lágrimas e sorriu para ele. O meus olhos também estavam marejados, mas eles não pareceram notar.
À sua maneira, Deus dera-me as palavras para reunir aquela família. Ele guiara-me até à folha de papel de cópia coberta com o desabafo do coração perturbado de um jovem.
"Querida mãe.... Querido pai.... amo-vos....amo-vos....amo-vos".
By: Jane Lindstrom


"Sempre que dou por mim a reclamar com a vida e a lamentar-me do que Deus permite que aconteça, há uma voz interior que aparece a pôr ordem: "então! Sê humilde!". Depois, se não for suficiente para me calar, a voz recorre ao livro de Job. Leva-me até àquela passagem quando Deus, depois de ouvir um rol interminável de lamentações, finalmente pergunta: "mas onde estavas tu quando pus os fundamentos da terra?". Ou seja, onde estava eu quando Deus criou o mundo, quando pôs as estrelas no firmamento, quando estabeleceu os limites do mar? Ou seja, quem sou eu para discutir com o Senhor do universo? Quem sou eu para lhe dizer que não percebe nada da vida?"
By: Ver para além do olhar

Cristo contou a história de um patrão que ao fim do dia pagou ao empregado o salário justo que tinha combinado. Mas, para além disso, resolveu dar a um outro empregado, que começou a trabalhar mais tarde, o mesmo pagamento. O primeiro empregado zangou-se como se tivesse sido prejudicado. Disse-lhe o patrão: "Então já não posso ser bom com o que me pertence? Ou será que, por eu ser bom, o teu olhar fica mau?" Há quem não suporte o bem, nem a sorte dos outros...

Vasco P. Magalhães, sj
NÃO HÁ SOLUÇÕES, HÁ CAMINHOS
365 vezes por ano não perguntes porquê, mas para quê

Finalmente você percebe que é único. E algumas questões pertencem somente a você. Exclusivamente. E, se estar à flor da pele por motivos aparentemente banais faz de você quem é, apenas aceite. Aceite e toque seu barco sem perder a fé, acreditando que todo mundo tem uma bagagem também_ algumas mais leves, com rodinhas ultra deslizantes; outras pesadas, com a alça desabando...
Porém, haverá um momento_ quando você menos esperar_ que não estará tão pesado assim. Nem difícil.
Estará apenas mais adaptado ao seu corpo, ao seu tamanho, às suas forças... a você.
By: A soma de todos os afectos

Ninguém pode garantir nada do amanhã, por isso devemos estar preparados para tudo. Há que saber viver na abundância e na penúria, ser feliz com sol e com chuva, porque a felicidade não depende disso, mas da paz interior e do sentido que damos à nossa vida. Quem "só se lembra de santa Bárbara quando faz trovões", não está preparado para o futuro. Vive a remendar!
Vasco P. Magalhães, sj
NÃO HÁ SOLUÇÕES, HÁ CAMINHOS
365 vezes por ano não perguntes porquê, mas para quê

Aprendes que a maior diferença que podes desenvolver ao longo da vida chama-se autenticidade. Percebes que esse é um caminho longo e que a única via que existe é querer levar a vida sem o peso de máscaras.
Aprendes que tudo começa nos pequenos gestos, aqueles que são percebidos por poucos, e que revelam o melhor exercício que (em silêncio) podes fazer na vida: inclinar-te para levantar os outros. 
Aprendes que o teu «espírito se enriquece com aquilo que recebe. O teu coração com aquilo que dá.»
E que «tanto dista da generosidade quem não sabe guardar como quem não sabe dar.»
By: Às nove no meu blog




Amo-te até Urano e de volta a terra passando por todas, todinhas as estrelas sem jamais me esquecer de nenhuma

Tua mãe

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

69 - Os cães ladram e a caravana passa

Amado filho
Os “cães ladram e a caravana passa” é um proverbio árabe muito usado ainda hoje e que simboliza ainda muito do nosso comportamento humano.
Observa a maravilha de contradição existente no meio da afirmação. O estacionário e o evolutivo. Sabe-se que seguir adiante é da constituição das caravanas (e das pessoas), tal qual ladrar é da constituição dos cães. Aliás, os cães apenas ladram para avisar a seus donos a aproximação de algo que não faz parte de seu habitat convencional, ou quando desejam fazer festa para algum conhecido. Também é da sua constituição manterem-se próximos aos locais onde vivem, como se fossem limitados por um círculo invisível. No primeiro caso, não importa que a caravana tenha boas notícias, nem remédios importantes, basta que não seja daquele local. No segundo, o latido é diferente, mas é latido. Mas se ambos agem de acordo com suas constituições o que há de excecional na expressão? Exatamente o sentido de um permanecer estacionado e do outro seguir semp…

527 - Uma carta de despedida de um filho a uma mãe

Meu muito amado filho Estêvão

Hoje partilho contigo uma carta de um filho que acabou de perder a sua mãe.


Hoje, perdi a mulher mais importante da minha vida. Ainda de manhã te dei um beijo. Foi o último correspondido. Agora já não vou voltar a chegar a casa e ver-te. Vai ser um vazio que nunca será preenchido, mas que fará parte de mim até ao fim dos meus dias.  Educaste-me de uma maneira que nunca pensei que fosse possível. Nunca me faltou nada e trabalhaste dia e noite para que assim fosse. Só posso dar graças a todos os sacrifícios que fizeste, a todas as birras que aturaste, a todos os meus caprichos que atendeste, a todo o carinho que tu me deste, sei que a minha vida inteira não chegará para te agradecer o suficiente, mas vou tentar. Vais-te orgulhar no homem em que me tornei, me estou a tornar e me irei tornar. Vou viver a minha vida sabendo que agora tenho mais um anjo a olhar por mim, mais uma estrela a guiar-me. Vou fazer a minha vida como a sonhei, vou viver os meus sonhos por…

719 - Hoje isto acaba

Meu muito amado filho Estêvão Há 7 (quase 8) anos quando nasceste decidi escrever te este blog e decidi que 1111 coisas seriam .... hoje termino esta minha demanda mas não com 1111 mas sim com 719. Hoje isto acaba. Depois de pensar e sentir estou certa que nada mais tenho para te ensinar. NADA. Não sei nada da vida e do mundo e em particular do universo. Não sei nada do "amor". Nada de nada só sei do amor que te tenho. Não sei nada sobre namorar, casar, partilhar, ser leve. Nada. Há muitos muitos muitos anos que não sou beijada que não fecho os olhos com a sensação maravilhosa de ser amado, há outros tantos não janto fora para namorar, não olho nos olhos de alguém (que não tu) e penso UAU! .... já apanhei tantas vezes os cacos do meu coração que já perdi um monte pelo caminho e agora estão todos os cacos no saco, não sou dada a tinders ou aplicações de encontros, sou gorda demais e feia demais para algum dos meus amigos ou amigas me ajudar a encontrar um namorado. Por isso amor q…