Pular para o conteúdo principal

397 - Admistrador de sonhos e o Pedro e o Lobo

Meu muito amado filho Estêvão

"Uma noite, um homem chegou a casa e sentou-se com o seu filho de 14 anos e contou-lhe.
- Hoje aconteceu-me uma coisa incrivel. Estava no meu gabinete quando entrou um dos jovens executivos e disse-me que me admirava e deu-me uma fita azul por ser um génio criativo. Ele acha que eu sou um génio criativo. Depois pôs-me no casaco por cima do coração, aquela fita azul que diz: "Quem eu sou importa". Deu-me mais uma fita azul e pediu-me opara encontrar alguém a quem homenagear. Quando vinha no carro para casa pensei em quem iria homenagera com esta fita e pensei em ti. Quero homenagear-te.
Os meus dias são febris, e quando chego a casa, não te presto muita atenção. Às vezes grito contigo porque não tens boas notas na escola e por o teu quarto estar uma dessarumação, mas hoje quero ficar aqui sentado e dizer-te apenas que para mim contas. Além da tua mãe, és a pessoa mais importante da minha vida. És um miudo formidável e amo-te.
Espantado o rapaz começou a soluçar e não conseguia parar de chorar. Todo o seu corpo estremecia e, por entre lágrimas, ergeu os olhos para o pai:
-Tinha planeado fugir de casa pai, porque pensava que não me amavas. Agora já não vou fazê-lo."
By: Helice Bridges

Torna-te na tua vida um administrador de sonhos...
Dá uma fita azil a, pelo menos, quatro pessoas para ajudar a criar uma Fundação de Reconhecimento para esta geração e para as vindouras.

Nunca tenhas vergonha de chegar a alguem estender os braços para um abraço ou apenas para um aperto de mão para dizer a alguem que admires muito.... ADMIRO-TE muito, fazes toda a diferença na minha vida.

"É inevitável. 
É impossível que todas as pessoas que conhecemos ao longo da vida nutram algum tipo de simpatia por nós. Ou apreciem a nossa forma de estar e ser. Somos diferentes na igualdade.
Assim como, haverá sempre pessoas que se cruzam no nosso caminho, que deixam um dia de se cruzar. Porque vivemos de forma diferente. Porque pensamos de forma diferente. Porque sentimos de forma diferente. Porque houve uma expectativa mútua não correspondida. Bem sabemos o que custa sentir algum tipo de rejeição. De zanga. De dor ou desconforto. No entanto, é inevitável. E com o inevitável temos de aprender a viver.
Há pessoas com quem não empatizamos. Há pessoas que não empatizam connosco. Há outras com quem já tivemos proximidade, e um dia deixamos de ter. A vida é sabia. Tira e põem quem deve estar. A vida é sabia, e nós responsáveis pelo que vamos fazendo. Consciência do que somos. Consciência da dimensão da nossa necessidade de ter razão. Consciência do que queremos para a nossa vida. Consciência do clima emocional em que queremos viver. E viver sempre. Com aceitação e com vontade de sermos sempre pessoas melhores. De coração aberto e o mais limpo possível. Porque qualquer tipo de toxicidade leva à doença. E nós queremos viver!
Aprender a aceitar a rejeição e a frustração de não podermos ser queridos por todos, talvez seja o primeiro passo para nos amarmos a nós mesmo. Na medida em que aprendemos a nutrir o amor próprio. Sem narcisismo. Mas com respeito e aceitação das nossas limitações e imperfeições." 

By: Diana Gaspar Duarte

Vive esta vida com leveza. Com muito amor e alegria no coração. Vive esta vida com caracter, verdade e dignidade... sê tu proprio, ama o proximo e por isso mesmo não prejudiques as pessoas ....e tem a certeza que umas pessoas vão caminhar pouco tempo ao teu lado e outras vão caminhar muito tempo ao teu lado. Deixa a vida acontecer.


História do Pedro e do Lobo by  Sergei Prokofiev
"O Pedro era um pastor. O seu trabalho era tomar conta das ovelhas enquanto pastavam. Mas por vezes ficava aborrecido por estar sozinho, sem ninguém com quem brincar e falar.
Um dia resolveu fazer uma brincadeira para se divertir.
Desatou a gritar:
- Lobo, lobo, socorro, está aqui um lobo!
Os fazendeiros que ouviram a gritaria desataram a correr para ajudar o Pedro a afugentar o lobo, mas quando chegaram lá não havia lobo nenhum.
O Pedro fartou-se de rir mas os fazendeiros não acharam piada nenhuma à brincadeira e foram-se embora.
No outro dia o Pedro resolveu fazer o mesmo.
Desatou a gritar:
- Lobo, lobo, socorro, está aqui um lobo!
Os fazendeiros correram para ajudar o Pedro, mas não havia lobo nenhum. O Pedro desatou a rir mas os fazendeiros ficaram zangados e disseram: – Este miúdo pensa que não temos mais nada que fazer! e foram-se embora.
Passados uns dias os fazendeiros ouviram o Pedro a gritar:
- Lobo, lobo, socorro, está aqui um lobo!
E disseram uns aos outros:
- Não nos vamos deixar enganar. Hoje ficamos aqui.
O Pedro continuou a gritar porque desta vez era mesmo um lobo que lhe estava a matar as ovelhas.
- Porque é que ninguém me ajudou? – perguntou o Pedro a chorar. Agora fiquei sem ovelhas.
Não te ajudamos porque pensávamos que era mais uma brincadeira – responderam os fazendeiros."

Meu querido filho sempre que te falo da importância de falar verdade de não mentires, lembra-te sempre desta história... quem muito mente os outros simplesmente já não acreditam em nada já não contam connosco para nada e as pessoas acabam sozinhas.
Quando pensares que a confiança é algo que depois de mentir se obtem pensa num copo partido e depois tenta colar os bocados... nunca mais é o mesmo.
Mentir não adianta, enganar o outro não adianta... trás vergonha para ti, trás má energia para ti.
Em tempos conheci uma pessoa que me mentiu durante 40 meses, fazendo-se passar por uma pessoa que não era... fazendo-me acreditar em coisas que nunca foram. Hoje não consigo sentir outra coisa que não seja profunda pena, porque nos nascemos, vimos a este mundo para sermos felizes e fazermos os outros felizes, para aprendermos e crescermos ... quem vive vidas de "Pedro" como na historia em cima... não se cumpre, não cumpre o que Deus lhe deu de missão "vai e sê Eu na terra, entre os homens". 
Sê sempre verdadeiro.

Há no movimento dos alcoolicos anonimos os 12 principios que cada um deles tem de seguir para a cura. Eu resolvi adapta-los para a vida no geral e aqui te deixo

Os Doze Passos (para alguém que se afastou do caminho da verdade e da vida) são:
1.   Admitimos que éramos impotentes perante a nossa falha (venha ela de onde venha) – que tínhamos perdido o domínio sobre nossas vidas.
2.   Viemos a acreditar que um Poder superior a nós mesmos poderia devolver-nos à sanidade.
3.   Decidimos entregar nossa vontade e nossa vida aos cuidados de Deus, na forma em que O concebíamos.
4.   Fizemos minucioso e destemido inventário moral de nós mesmos (inventário moral é admitir as nossas falhas verdadeiramente sem muros, sem redes, totalmente).
5.   Admitimos perante Deus, perante nós mesmos e perante outro ser humano, a natureza exata de nossas falhas (admitir as nossas falhas não é apenas pedir desculpa é tentar justificar e acima de tudo corrigir).
6.   Prontificamo-nos inteiramente a deixar que Deus removesse todos esses defeitos de caráter.
7.   Humildemente rogamos a Ele que nos livrasse de nossas imperfeições.
8.   Fizemos uma relação de todas as pessoas que tínhamos prejudicado e nos dispusemos a reparar os danos a elas causados (fazer uma lista de todas as pessoas que prejudicar-mos e vamos ter com cada uma delas e reparamos o mal causado total e inteiramente).
9.   Fizemos reparações diretas dos danos causados a tais pessoas, sempre que possível, salvo quando fazê-lo significasse prejudicá-las ou a outrem.
10. Continuamos fazendo o inventário pessoal e, quando estávamos errados, nós o admitíamos prontamente.
11. Procuramos, através da prece e da meditação, melhorar nosso contato consciente com Deus, na forma em que O concebíamos, rogando apenas o conhecimento de Sua vontade em relação a nós, e forças para realizar essa vontade.
12. Tendo experimentado um despertar espiritual, graças a esses Passos, procuramos transmitir essa mensagem a todos os que connosco nos cruzarem e praticar esses princípios em todas as nossas atividades




Amo-te infinitamente agora e para sempre


Tua mãe

Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

69 - Os cães ladram e a caravana passa

Amado filho
Os “cães ladram e a caravana passa” é um proverbio árabe muito usado ainda hoje e que simboliza ainda muito do nosso comportamento humano.
Observa a maravilha de contradição existente no meio da afirmação. O estacionário e o evolutivo. Sabe-se que seguir adiante é da constituição das caravanas (e das pessoas), tal qual ladrar é da constituição dos cães. Aliás, os cães apenas ladram para avisar a seus donos a aproximação de algo que não faz parte de seu habitat convencional, ou quando desejam fazer festa para algum conhecido. Também é da sua constituição manterem-se próximos aos locais onde vivem, como se fossem limitados por um círculo invisível. No primeiro caso, não importa que a caravana tenha boas notícias, nem remédios importantes, basta que não seja daquele local. No segundo, o latido é diferente, mas é latido. Mas se ambos agem de acordo com suas constituições o que há de excecional na expressão? Exatamente o sentido de um permanecer estacionado e do outro seguir semp…

527 - Uma carta de despedida de um filho a uma mãe

Meu muito amado filho Estêvão

Hoje partilho contigo uma carta de um filho que acabou de perder a sua mãe.


Hoje, perdi a mulher mais importante da minha vida. Ainda de manhã te dei um beijo. Foi o último correspondido. Agora já não vou voltar a chegar a casa e ver-te. Vai ser um vazio que nunca será preenchido, mas que fará parte de mim até ao fim dos meus dias.  Educaste-me de uma maneira que nunca pensei que fosse possível. Nunca me faltou nada e trabalhaste dia e noite para que assim fosse. Só posso dar graças a todos os sacrifícios que fizeste, a todas as birras que aturaste, a todos os meus caprichos que atendeste, a todo o carinho que tu me deste, sei que a minha vida inteira não chegará para te agradecer o suficiente, mas vou tentar. Vais-te orgulhar no homem em que me tornei, me estou a tornar e me irei tornar. Vou viver a minha vida sabendo que agora tenho mais um anjo a olhar por mim, mais uma estrela a guiar-me. Vou fazer a minha vida como a sonhei, vou viver os meus sonhos por…

719 - Hoje isto acaba

Meu muito amado filho Estêvão Há 7 (quase 8) anos quando nasceste decidi escrever te este blog e decidi que 1111 coisas seriam .... hoje termino esta minha demanda mas não com 1111 mas sim com 719. Hoje isto acaba. Depois de pensar e sentir estou certa que nada mais tenho para te ensinar. NADA. Não sei nada da vida e do mundo e em particular do universo. Não sei nada do "amor". Nada de nada só sei do amor que te tenho. Não sei nada sobre namorar, casar, partilhar, ser leve. Nada. Há muitos muitos muitos anos que não sou beijada que não fecho os olhos com a sensação maravilhosa de ser amado, há outros tantos não janto fora para namorar, não olho nos olhos de alguém (que não tu) e penso UAU! .... já apanhei tantas vezes os cacos do meu coração que já perdi um monte pelo caminho e agora estão todos os cacos no saco, não sou dada a tinders ou aplicações de encontros, sou gorda demais e feia demais para algum dos meus amigos ou amigas me ajudar a encontrar um namorado. Por isso amor q…