Pular para o conteúdo principal

394 - Guia de finanças pessoais para quem têm filhos

Meu muito amado filho Estevão
Quando tiveres filhos vai perceber que só há uma coisa na vida que mesmo muito menos é muito grande como o amor que se sente pelos filhos…. As despesas que os filhos dão origem… e digo-te mais no dia de hoje ainda és bem pequeno eu nem imagino quando andares na escola e tiveres 10 disciplinas cada uma com 4 livros cada livro custe 60 euros e tu tenhas de ter mesada, e actividades extras e ferias e roupa ahhhhhhhhhhhhh
Bem meu amor aqui te deixo alguns conselhos que ontem encontrei numa revista sobre gastar menos quando se tem filhos.

1) Faça um diário financeiro
O primeiro passo é identificar onde você gasta a mais. Anote quanto ganha, as dívidas e a quantia que você pretende guardar (se esse é o objetivo). Não se esqueça de tomar nota mesmo das despesas pequenas, como as da padaria. No fim do mês, analise o diário para descobrir por onde o dinheiro está escapando.

2) Aceite que é necessário fazer escolhas
Quando a situação aperta, a família tem de entender que é preciso optar entre programas e compras. Por exemplo: ou vocês vão ao musical, ou compram aquela megapista de carrinhos.

3) Aproveite os programas gratuitos
Informe-se nos jornais e sites da sua cidade. Uma ótima sugestão é trocar o cinema por um piquenique em um parque público. Também vale planejar uma tarde de brincadeiras em casa com os colegas do seu filho. 

4) Faça uma lista de compras
Antes de ir ao supermercado, anote o que está faltando na despensa. Assim, você não se perde entre as tentações das prateleiras. Planejar as compras semanalmente também evita exageros (comuns quando se fica um longo período sem ir às compras).

5) Não jogue comida fora
Com feijão, faça sopa; com arroz, carne assada ou o que sobrou da bacalhoada, prepare bolinhos. As frutas maduras demais viram compotas, geleias e recheios para bolo.

6) Combine parcerias no supermercado
Ao preparar a lista de compras, chame seu filho e explique que ele será responsável pelos sabonetes, por exemplo (evite salgadinhos e guloseimas). Ao se sentir responsável, ele não vai pedir bolacha nem fazer escândalo pelos corredores.

7) Negocie com seu filho
Converse com a criança e explique que ela poderá escolher apenas um produto no supermercado. Pode ser um chocolate, um pacote de biscoito ou uma guloseima. Mas será apenas um, sem discussão.

8) Conheça as marcas próprias
As grandes redes de supermercado possuem produtos de marca própria que são até 60% mais baratos do que os outros. Pode confiar: o fabricante, muitas vezes, é o mesmo dos produtos mais famosos – e caros.

9) Calcule as promoções
Fique atenta às promoções “leve 3 e pague 2” e aos produtos em pacotes maiores. Tenha uma calculadora sempre à mão para conferir se vale a pena.

10) Aproveite feiras e sacolões
Outra dica que vale para sempre: frutas, verduras e legumes costumam ser mais baratos e mais fresquinhos nas feiras e sacolões de bairro do que nos supermercados.

11) Cuidado com as prateleiras
Antes de escolher um produto, dê uma boa olhada em toda a seção. Aqueles que ficam na linha dos olhos costumam ser mais caros. Por isso, não deixe de abaixar ou ficar na ponta dos pés para conferir outros preços.

12) Faça trocas
Combine com os pais dos amigos da escola e promova permutas de brinquedos e livros infantis em bom estado. É uma maneira simples de economizar e renovar as brincadeiras.

13) Cuidado com o cheque especial e empréstimo fácil
Recorrer a essas opções é uma saída de emergência - e que deve ser evitada. Mas, se acontecer, procure o gerente da sua agência bancária. Peça a ele para cancelar o cheque especial e negocie uma linha de crédito pessoal para ser paga em até 12 vezes.

14) Evite viajar para os lugares da moda
Não vá para os mais badalados, onde tudo é muito mais caro, principalmente com crianças. Se possível, viaje fora da alta temporada, que acontece entre novembro e janeiro e entre junho e agosto.

15) Busque pousadas com cozinha
Em vez de ficar em hotéis que oferecem apenas o café da manhã, prefira um local com cozinha. Assim, você prepara as refeições, em vez de almoçar e jantar em restaurantes - e ainda prepara lanches para a manhã e tarde.

16) Presentes de uma vez só
Se você deixar para comprar os presentes dos amigos da escola na última hora, vai gastar mais. Por isso, procure uma opção unissex, como um quebra-cabeça, livros ou brinquedos de madeira, e compre em grande quantidade para pedir desconto. Ou descubra uma liquidação de brinquedos – lojas pequenas costumam fazer pelo menos duas durante o ano.

17) Aprenda a usar o cartão de crédito
Reúna todos os gastos em apenas uma fatura para facilitar a visualização das dívidas. Outras dicas valiosas: negociar a anuidade, não parcelar as compras e nem pagar a parcela mínima. E agende o pagamento para cinco dias após receber o salário - assim, se a sua remuneração atrasar alguns dias, você não pagará os juros altíssimos.

18) Invista em tamanhos grandes
Quando não ficar esquisito, compre roupas um pouco maiores para seu filho. Essa é uma forma de garantir que eles usarão a peça por mais tempo.

19) Não pague pela etiqueta
Não caia na cilada de escolher roupas caras por causa da marca. Roupa tem que ser feita com um tecido confortável que não provoque alergia. E que sejam bonitas, claro.

20) Bela, mas sem gastar tanto
Dá para espaçar mais as suas visitas ao salão – que tal de 15 em 15 dias? Também vale combinar um bom desconto. Ou, ainda, aprender a fazer aquela escova em casa.

21) Vamos de metrô?
Deixar o carro na garagem e fazer um passeio com transporte público reduz os gastos (com combustível e estacionamento, por exemplo) e pode se tornar uma brincadeira.

22) Negocie a mensalidade da escola
Está devendo alguns meses? Faça uma proposta ao setor financeiro da escola. Por exemplo: se você deve R$ 1 mil, mas pode pagar apenas R$ 200 por mês, proponha esse valor e peça a isenção dos juros. Se a oferta não for aceita, guarde o valor todos os meses e, quando juntar uma boa quantia, volte a conversar com o colégio. Não se esqueça de pedir um desconto se os seus filhos estiverem matriculados na mesma escola. Lembre-se de que, quanto maior o número de crianças, mais argumentos você tem para diminuir o valor da parcela.

23) Organize as contas fixas
Tente negociar um desconto ao contratar os serviços de TV por assinatura, internet banda larga e telefone fixo de apenas uma empresa. Aproveite a portabilidade e analise o melhor plano de celular para a sua família.

24) E a mesada das crianças?
Quando o orçamento aperta é hora de reunir a família para conversar. Explique a situação para os filhos e peça a colaboração de todos. Mas não corte o dinheiro da semana ou do mês por inteiro, apenas reduza o valor.

25) Festa em casa
Abrir mão do bufê e fazer a festa de aniversário do seu filho em casa pode ser uma boa pedida. Pesquise brincadeiras na internet para entreter a criançada, peça ajuda dos parentes. Faça a decoração e os comes e bebes, que não precisam ir além de sanduíche, bolo e refrigerante.

26) Faça depois, mas faça benfeito 
Está sem dinheiro para revelar as fotos do aniversário? Grave tudo em um CD e, assim que o orçamento respirar, revele e monte um lindo álbum.




Amo-te infinitamente

Tua mãe



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

69 - Os cães ladram e a caravana passa

Amado filho
Os “cães ladram e a caravana passa” é um proverbio árabe muito usado ainda hoje e que simboliza ainda muito do nosso comportamento humano.
Observa a maravilha de contradição existente no meio da afirmação. O estacionário e o evolutivo. Sabe-se que seguir adiante é da constituição das caravanas (e das pessoas), tal qual ladrar é da constituição dos cães. Aliás, os cães apenas ladram para avisar a seus donos a aproximação de algo que não faz parte de seu habitat convencional, ou quando desejam fazer festa para algum conhecido. Também é da sua constituição manterem-se próximos aos locais onde vivem, como se fossem limitados por um círculo invisível. No primeiro caso, não importa que a caravana tenha boas notícias, nem remédios importantes, basta que não seja daquele local. No segundo, o latido é diferente, mas é latido. Mas se ambos agem de acordo com suas constituições o que há de excecional na expressão? Exatamente o sentido de um permanecer estacionado e do outro seguir semp…

679 - O dia em que fui a uma missa pela ultima vez

Meu muito amado filho Estêvão

Hoje depois de um velório de uma pessoa a quem muito queria e depois de um funeral, precisava de rezar de me sentar na casa de Deus e agradecer. Sim agradecer.
Esqueci-me que já dezenas de amigos e família me tinham avisado para não ir a determinada igreja em Lisboa (não menciono aqui o nome da igreja porque de facto não interessa, não estou em luta com ninguém não quero mudar ninguém que não eu mesmo e de minha boca não farei o que outros fazem), esqueci-me e fui a essa igreja. 
Que horror ver quem tu sabes bem de capa umeral numa igreja ao lado do senhor padre e acólito e um diácono. Que horror, meu Deus. Tive de sair da igreja na altura da comunhão e vomitei, vomitei como nunca havia vomitado antes, vomitei de nojo de dentro da alma.
Nojo, vergonha e muito muito nojo de o corpo de Cristo, da Sagrada Comunhão sair das mãos de um mentiroso, que mente até no número de filhos que tem, num bandido que  vive de enganar pessoas, engana a autoridade tributária, as…

719 - Hoje isto acaba

Meu muito amado filho Estêvão Há 7 (quase 8) anos quando nasceste decidi escrever te este blog e decidi que 1111 coisas seriam .... hoje termino esta minha demanda mas não com 1111 mas sim com 719. Hoje isto acaba. Depois de pensar e sentir estou certa que nada mais tenho para te ensinar. NADA. Não sei nada da vida e do mundo e em particular do universo. Não sei nada do "amor". Nada de nada só sei do amor que te tenho. Não sei nada sobre namorar, casar, partilhar, ser leve. Nada. Há muitos muitos muitos anos que não sou beijada que não fecho os olhos com a sensação maravilhosa de ser amado, há outros tantos não janto fora para namorar, não olho nos olhos de alguém (que não tu) e penso UAU! .... já apanhei tantas vezes os cacos do meu coração que já perdi um monte pelo caminho e agora estão todos os cacos no saco, não sou dada a tinders ou aplicações de encontros, sou gorda demais e feia demais para algum dos meus amigos ou amigas me ajudar a encontrar um namorado. Por isso amor q…