Pular para o conteúdo principal

391 - Amor e resiliência

Meu muito amado filho Estêvão

Era uma vez um grande homem que se casou com a mulher dos seus sonhos. Com amor criaram uma menina.
Quando essa menina estava a crescer o grande homem abraçava-a e dizia-lhe: “Amo-te, minha menina!”. A rapariguinha fazia beicinho e dizia: “Já não sou uma menina!”. Então o homem ria-se e dizia: “Para mim, serás sempre a minha menina!”.
A menina-que-já-não-era-menina deixou a sua casa e enfrentou o mundo. Enquanto aprendia mais sobre ela própria, aprendia mais sobre o homem. Uma das suas forças era a sua capacidade de exprimir o seu amor pela sua família. Não importava por onde tinha andado no mundo, o homem chamava-a e dizia-lhe: “Amo-te, minha menina!”.
Chegou o dia em que a menina-que-já-não-era-menina recebeu uma chamada telefónica. O grande homem estava mal. Tinha sofrido acidente vascular cerebral. Não conseguia falar, rir, sorrir, andar, abraçar, nem dizer à menina-que-já-não-era-menina que a amava.
Ela foi para a cabeceira do grande homem. Quando entrou no quarto e o viu, parecia pequeno e não parecia nada forte. Olhou para ela e tentou falar mas não conseguiu.
A menina fez a única coisa que podia fazer. Subiu para a cama, para o lado do grande homem e pôs os braços em torno dos ombros inúteis de seu pai.
Com a cabeça no peito dele, pensou em muitas coisas. Lembrou-se de como se sentia protegida e acarinhada pelo grande homem. Sentia desgosto pela perda que ia sofrer, a das palavras de amor que a confortavam.
E então ouviu dentro do homem, o bater do seu coração. Este continuava a bater despreocupado com os danos no resto do corpo. E enquanto ela ali descansava, a magia aconteceu. Ouviu o que precisava de ouvir.
O coração dizia, ao bater, o que a boca já não conseguia: “amo-te minha menina, amo-te minha menina!”… e ela sentiu-se confortada.
Patty Hansen




Amo-te demais

Tua mãe



Comentários

Postagens mais visitadas deste blog

69 - Os cães ladram e a caravana passa

Amado filho
Os “cães ladram e a caravana passa” é um proverbio árabe muito usado ainda hoje e que simboliza ainda muito do nosso comportamento humano.
Observa a maravilha de contradição existente no meio da afirmação. O estacionário e o evolutivo. Sabe-se que seguir adiante é da constituição das caravanas (e das pessoas), tal qual ladrar é da constituição dos cães. Aliás, os cães apenas ladram para avisar a seus donos a aproximação de algo que não faz parte de seu habitat convencional, ou quando desejam fazer festa para algum conhecido. Também é da sua constituição manterem-se próximos aos locais onde vivem, como se fossem limitados por um círculo invisível. No primeiro caso, não importa que a caravana tenha boas notícias, nem remédios importantes, basta que não seja daquele local. No segundo, o latido é diferente, mas é latido. Mas se ambos agem de acordo com suas constituições o que há de excecional na expressão? Exatamente o sentido de um permanecer estacionado e do outro seguir semp…

527 - Uma carta de despedida de um filho a uma mãe

Meu muito amado filho Estêvão

Hoje partilho contigo uma carta de um filho que acabou de perder a sua mãe.


Hoje, perdi a mulher mais importante da minha vida. Ainda de manhã te dei um beijo. Foi o último correspondido. Agora já não vou voltar a chegar a casa e ver-te. Vai ser um vazio que nunca será preenchido, mas que fará parte de mim até ao fim dos meus dias.  Educaste-me de uma maneira que nunca pensei que fosse possível. Nunca me faltou nada e trabalhaste dia e noite para que assim fosse. Só posso dar graças a todos os sacrifícios que fizeste, a todas as birras que aturaste, a todos os meus caprichos que atendeste, a todo o carinho que tu me deste, sei que a minha vida inteira não chegará para te agradecer o suficiente, mas vou tentar. Vais-te orgulhar no homem em que me tornei, me estou a tornar e me irei tornar. Vou viver a minha vida sabendo que agora tenho mais um anjo a olhar por mim, mais uma estrela a guiar-me. Vou fazer a minha vida como a sonhei, vou viver os meus sonhos por…

74 - Regras de vida minimalista

Amado filho
Deixo-te algumas regras de minimalismo... viver de um modo simples....

Querido filho deixo-te de seguida uns ensinamentos de alguem que sabe muito mais que eu... retirado de http://busywomanstripycat.blogspot.pt/

1. Reduza a tralha 2. Use o sistema de destralhamento do Dave 3. Use o speed cleaning para limpar a casa 4. Corte em metade o tempo que passa no supermercado 5. Compre em grandes quantidades 6. Plante um jardim 7. Faça todos os seus recados no mesmo sítio 8. Corte o tempo que passa a tratar da roupa em metade 9. Não compre roupas que precisam de ser limpas a seco 10. Deixe os sapatos à porta 11. Use tapetes com padrões 12. Use tabuleiros para a comida 13. Mantenha as plantas lá fora 14. Substitua a relva por relva artificial 15. Ou, pelo menos, simplifique a manutenção da relva 16. Animais de estimação simples 17. Mudanças simples 18. Reciclagem simples 19. Mude-se para uma casa mais pequena 20. Guie um carro simples 21. Venda a porcaria do barco 22. Construa um guarda-roupa simples 23. …